A Uber tomou uma decisão surpreendente em relação aos trabalhadores que exercem a função de motorista ou entregadores de refeições para a empresa de aplicativos. A companhia informou que vai realizar a compensação de todos que estiverem contaminados ou em quarentena durante até 14 dias por conta do COVID-19 (coronavírus).

Essa ação da Uber é de extrema importância para os prestadores de serviço, já que os ganhos não são fixos e duto depende do fluxo de trabalho diário.

Levando em conta o fato de diversos países estarem sendo afetados por esse novo vírus, dar uma ajuda de custo faz com que a possibilidade de pagamento por um tratamento não comprometa tanto a renda mensal dos infectados.

A compensação já está sendo distribuída em alguns mercados, como Grã-Bretanha e México, mas o objetivo é que essa cobertura seja mundial.

Vale lembrar que, mesmo realizando essa iniciativa, e classificando os motoristas e entregadores como funcionários, a Uber continua não cumprindo com as leis trabalhistas, já que os salários deveriam ser mais altos e eles terem direito a seguro médico, por exemplo, algo que seria extremamente útil neste momento.

A companhia também não informou como vai ser calculada essa ajuda de custo, pois possivelmente não vai estar diretamente proporcional ao ganho diário de cada um.