O motorista mandou uma mensagem para a passageira, a chamando de “safada mau caráter” e disse que sabia onde ela morava e que iria até a casa dela depredar o local

A Uber foi condenada pela Justiça de Minas Gerais a pagar R$ 8 mil reais, por danos morais, para uma passageira que foi insultada e ameaçada por um motorista do aplicativo em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte. A condenação foi em 2ª instância.

De acordo com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a passageira contou que, após pedir o carro e ele estar demorando muito, ela tentou falar com o motorista, mas sem sucesso. Após mais algum tempo de espera, ela cancelou a corrida.

No entanto, o motorista do aplicativo mandou uma mensagem para ela, a chamando de “safada mau caráter” e disse que sabia onde ela morava e que iria até a casa dela para depredar o local. 

De acordo com o TJMG, em sua defesa a Uber alegou que: “não transporta ninguém. Não tem automóveis e não emprega motoristas. Apenas conecta pessoas por meio de um aplicativo que viabiliza uma interação dinâmica e eficiente”.

A Justiça, no entanto, entendeu que “além de intermediar o serviço de transporte, (a Uber) deve prezar pela segurança do passageiro”, informou o TJMG.