Fugitivo desde dezembro de 2018, o terrorista e asssassino Cesare Battisti foi preso por volta das 16 horas deste sábado (12) em Santa Cruz de La Sierra, no interior da Bolívia. Segundo informações apuradas pelo Corriere della Sera, Battisti tinha uma barba falsa e portava um documento brasileiro com o seu nome. Ele não resistiu e usava um par de óculos para se disfarçar. Fontes da Polícia Federal no Brasil também confirmaram a prisão ao Estadão.

O terrorista defensor do socialismo estava foragido desde o último dia 14 de dezembro, quando o presidente Michel Temer assinou sua extradição.

A prisão do meliante protegido do PT foi decretada pelo ministro Luiz Fux no dia 13 de dezembro do ano passado. Ele foi condenado na Itália por quatro assassinatos nos anos 1970. Os assassinatos visavam implantar uma ditadura comunista na Itália.