O secretário de Educação do estado do Rio, Pedro Fernandes (PSC), é investigado pela Polícia Civil por suspeita de receber propina, informa o Globo.

Segundo relatório da polícia, o secretário é suspeito de, em troca do dinheiro, fraudar contratos da Fundação Leão XIII, órgão subordinado à gestão estadual.

O inquérito apura fraudes em serviços realizados entre 2015 e 2018, que somam R$ 66,5 milhões. Os contratos envolvem o programa Novo Olhar, que fornece exames de vista a alunos da rede estadual de ensino.

Desde 2017, a fundação passou a ser subordinada a Pedro Fernandes. À época, ele indicou Sérgio Fernandes (PDT), ex-deputado estadual, para presidir o órgão.

“Percebe-se, no caderno de anotações apreendido na residência de Marcus Vinícius, que Pedro Fernandes (PF) supostamente recebeu quantias derivadas das licitações na Fundação Leão XIII”, diz trecho do relatório.

Ao Globo, o secretário afirmou que todos os contratos da fundação passaram por “tomada de preços, uma forma de licitação que avaliou seis empresas”.