Equipamento de proteção será distribuído em estações de transporte público

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, decidiu editar decreto tornando obrigatório o uso de máscaras para quem sair às ruas da cidade. A prefeitura vai distribuir um milhão de máscaras descartáveis e instalar cabines de desinfecção em pontos de grande movimentação de pessoas.

A obrigação deve começar a vigorar em até cinco dias. Quem não estiver usando o equipamento pode ser impedido de acessar o transporte público ou os estabelecimentos comerciais que permanecem abertos após o início das medidas de isolamento social.

A regulamentação do decreto deve trazer regras para punição daqueles que descumprirem a obrigação, incluindo a adoção de multas.

– O mais importante não é punir, mas conscientizar a população sobre a importância do uso das máscaras neste momento em que a curva de contágio se acentua – disse Crivella.

Os cariocas poderão usar máscaras caseiras. A prefeitura inicia na segunda (20) distribuição, em estações do BRT, de um milhão de máscaras descartáveis e biodegradáveis feitas de celulose.

Cinco cabines de desinfecção serão instaladas em locais como estações de metrô, trens, barcas e BRT. A primeira delas ficará no hospital de campanha do Riocentro, na zona oeste da cidade. As cabines pulverizarão um produto chamado Atomic 70, que combate alguns tipos de vírus, incluindo o novo coronavírus.

Segundo a prefeitura, o produto é certificado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e é inofensivo aos olhos, pele e cabelos.