O jogo vai sendo jogado na Câmara. O recém-criado bloco com PDT, PCdoB e PSB pode ter durado pouco.

Lideranças do PSB, PDT e do PCdoB anunciaram no final do mês de dezembro, por meio de nota conjunta, a formarão de um bloco de oposição ao governo Jair Bolsonaro na próxima legislatura.

Acontece que, segundo “O Antagonista“, os três partidos decidiram nesta quinta-feira (10) caminhar juntos, mas não definiram candidato para Presidência da Câmara.

O PSB, porém, se antecipou e avisou que não apoiará a reeleição do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Orlando Silva, deputado do Partido Comunista do Brasil (PC do B), disse que foi surpreendido:

A decisão deles [do PSB] nos surpreendeu. Conversei com o líder do PDT [André Figueiredo] e vamos seguir no esforço de construir o bloco, mesmo sem o PSB.

Ele acrescentou:

A eleição da Câmara pode ser bem fragmentada.