Um vídeo está sendo compartilhado constantemente nas redes sociais nesta sexta-feira (7).

Nas imagens é possível ver um homem humilhando um trabalhador que entrega comida por aplicativo.

De acordo com as informações iniciais, o episódio aconteceu no condomínio de luxo Madre Villac, na cidade de Valinhos/SP, no dia 31 de julho.

“Você tem inveja disso aqui. Moleque, escuta aqui, você tem inveja dessas famílias aqui, você tem inveja disso aqui [aponta para a cor da pele]. Você nunca vai ter! Shhh! Você é semianalfabeto”, diz o homem ao motoboy.

“Seu lixo, quanto deve ganhar por mês, hein? Dois mil reais? Não deve ter nem onde morar”, dispara.

O entregador responde com constrangimento aos ataques: “Eu tenho onde morar sim”.

O nome do entregador é Matheus Pires. O agressor foi identificado como Mateus Abreu Almeida Prado Couto.

O episódio causou revolta nas redes sociais. Influenciadores, políticos, empresários e personalidades prestaram solidariedade ao rapaz vítima dos ataques.

Pelo Twitter, a plataforma iFood informou que prestará auxílio psicológico e jurídico ao trabalhador.

“Racismo é crime. Nós, do iFood condenamos qualquer forma de preconceito ou discriminação e por isso nos solidarizamos com o entregador Matheus, vítima do crime racial praticado por um consumidor na cidade da Valinhos, conforme vídeo que circula nas redes sociais. O iFood descadastrou o usuário agressor da plataforma e oferecerá à vítima apoio jurídico e psicológico”, diz a empresa.

A DISCUSSÃO

De acordo com o motoboy, foi a segunda vez que ele foi fazer uma entrega no condomínio.

Na primeira vez, o homem já havia sido grosseiro por ele ter dificuldade em encontrar o endereço da residência.

Na segunda, quando aconteceram as ofensas, o profissional disse que a confusão começou por um problema no interfone do condomínio.

DETALHES

De acordo com o jornalista Reinaldo Gottino, da Record TV, o caso foi registrado na delegacia. Uma entrevista coletiva será concedida às 16h.

ASSISTA AQUI