Presidente do PSL fala sobre críticas sofridas por parlamentares que viajaram à China

/, Política/Presidente do PSL fala sobre críticas sofridas por parlamentares que viajaram à China

Presidente do PSL fala sobre críticas sofridas por parlamentares que viajaram à China

2019-01-31T02:36:03+00:0031/01/2019 07:30|Categorias: Brasil, Política|Etiquetas: |Nenhum Comentário

 

Em entrevista, Luciano Bivar abordou o assunto e lamentou os exageros em torno do movimento

Diante de questionamentos sobre a viagem de um grupo de parlamentares do PSL à China, o presidente do partido, Luciano Bivar, falou sobre o assunto em uma entrevista à Revista Crusoé. Ele definiu como exageradas as críticas sofridas pelos deputados eleitos.

Olavo de Carvalho, um dos mentores da direita, chamou de “semianalfabetos” e “bando de caipiras” os parlamentares que aceitaram o convite do governo chinês para ir a Pequim.  Questionado pelo jornalista Igor Gadelha, sobre como recebeu essas críticas, inclusive de aliados, Bivar explicou que, para ele, os ataques desferidos por Carvalho foram um desatino.

Iniciativa absolutamente normal

Conforme explicou, aquela não se trata de uma viagem parlamentar oficial. “Esses parlamentares não devem nenhuma satisfação antes da posse à Câmara Federal sobre as razões pelas quais estão saindo do país. Não devem satisfação nem ao próprio partido”, explicou Bivar, acrescentando que foi um movimento particular de alguns integrantes, juntamente com outros parlamentares de outros partidos, que foram convidados pelo governo chinês. “Fizeram uma visita, uma coisa absolutamente normal”, esclareceu.

 

Negociar com o mundo, sem viés ideológico

Outro ponto ressaltado por Bivar foi a importância de negociar com o mundo, descartando o caráter ideológico. “A China é um grande parceiro do Brasil. Está aí o sentimento do nosso presidente agora em Davos, dizendo que o Brasil está aberto para fazer negócios com o mundo inteiro, sem qualquer viés ideológico. E a China, mais do que qualquer outro país, é um parceiro comercial importantíssimo.”, reforçou.

 

Houve exageros

Bivar disse ainda que não havia necessidade para tamanho exagero e lamentou a atitude de Olavo, ainda mais por ser uma figura que possui grande consideração do partido e de apoiadores.

“Achei a repercussão muito exagerada. Acho que fizeram uma tempestade em copo d´água. Não havia motivo para ter uma reação dessa magnitude. (…) Toda pessoa no mundo tem chance de ter cinco minutos de desatino. Acho que aquilo foi um desatino do Olavo de Carvalho. Uma coisa absolutamente despropositada”, disse Bivar, acrescentando: “Lamento muito, porque é uma pessoa que a gente considera, mas aquelas declarações fugiram do campo da estabilidade emocional”.

 

Bancada qualificada

O PSL cresceu com as eleições de outubro, tonando-se a segunda maior bancada da Câmara dos Deputados. A maioria dos parlamentares assumirá o mandato pela primeira vez. Na entrevista, questionado se a falta de experiência política pode atrapalhar, Bivar disse que não acredita nessa hipótese e enalteceu a qualificação da bancada.

“Não acredito, porque a bancada do PSL, sem qualquer demérito a qualquer outra bancada, é qualificada. Não vai ser um problema de ordem regimental que vai criar dificuldades. Nossa bancada é formada por agentes federais concursados, generais, sociólogos, jornalistas, advogados”, pontuou Bivar, destacando que, com pouco tempo, essas pessoas podem dominar o aspecto regimental da Câmara. “A gente vai compor com uma assessoria igualmente qualificada, e isso vai fazer com que a bancada do PSL seja diferenciada da tradição que tem hoje a política brasileira”, concluiu.

Faça um comentário

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: