Prefeito de Niterói é preso em desdobramento da Lava Jato

Rodrigo Neves é suspeito de desviar mais de R$ 10 milhões do dinheiro destinado ao transporte público

Os cinco denunciados responderão por peculato e corrupção ativa e passiva, são eles: Rodrigo Neves, prefeito de Niterói; Domício Mascarenhas de Andrade, ex-secretário municipal; João Carlos Félix Teixeira, presidente do consórcio TransOceânico e sócio da Viação Pendotiba; João dos Santos Silva Soares, presidente do consórcio Transnit e sócio da Auto Lotação Ingá; Marcelo Traça, ex-dirigente da Fetranspor.

O prefeito de Niterói é denunciado como o líder de esquema que cobrava das empresas de ônibus consorciadas da cidade 20% sobre cada reembolso da gratuidade de passagens. O benefício era concedido para estudantes da rede pública, idosos e munícipes que possuiam algum tipo de necessidade especial.