A Nissan bem queria ter novos sedãs compacto e médio no Brasil ainda em 2020, mas a pandemia do novo coronavírus fez a fabricante mudar seus planos.

Em entrevista ao jornal gaúcho Zero Hora, o presidente da Nissan do Brasil, Marco Silva, confirmou que a nova geração do Nissan Sentra chegará ao Brasil mais tarde e não em 2020. 

O lançamento do novo Sentra no México também atrasou e só aconteceu no fim de junho. Por lá o sedã médio ganhou novo motor 2.0 com injeção direta, o que elevou sua potência aos 151 cv, mas manteve o torque na casa dos 20 kgfm.

O câmbio CVT foi atualizado para casar com o novo motor, mas segue sem opções de trocas sequenciais.

Esta nova geração é baseada em nova plataforma, o que permitiu a troca da suspensão traseira por eixo de torção por um conjunto independente multilink. As dimensões, porém, não tiveram mudanças significativas.

No México, a versão topo de linha traz equipamentos inéditos. É o caso da frenagem autônoma de emergência com detector de pedestres, piloto automático adaptativo e alertas de pontos cegos, trafego cruzado e de saída de faixa involuntária, além de sistema de som Bose e visão 360°.