Robson Alves Duarte, de 28 anos, foi assassinado a tiros no Jd. Valo Velho, em Embu das Artes, dia 12 de setembro

A Guarda Municipal e a Polícia Civil de Embu das Artes prenderam na madrugada de segunda-feira, dia 28, um jovem de 20 anos, suspeito de assassinar a tiros o motorista de aplicativo, Robson Alves Duarte, 28 anos, dia 12 de setembro, no Jd. Valo Velho. Ele teria sido confundido com um policial.

egundo informações, o suspeito estava em sua casa dormindo na casa de sua mãe no Jd. Santa Tereza, em Embu das Artes, quando os agentes da Polícia Civil e de Ronda Ostensiva Municipais (Romu) chegaram ao local para cumprir um mandato de prisão.

O jovem foi levado para o 1º DP de Embu das Artes e está à disposição da Justiça. Ainda segundo informações, ele também é suspeito de gerenciar o tráfico de drogas na região.

O crime

Robson Alves Duarte, de 28 anos, foi assassinado a tiros em Embu das Artes
O motorista de aplicativo, Robson Alves Duarte, de 28 anos, foi assassinado a tiros no Jd. Valo Velho, em Embu das Artes, dia 12 de setembro.

Duarte chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Ele estava casado há dois meses e sua esposa está grávida, de dois meses.

Segundo informações, a vítima teria ido à rua São Marcelo, no Jd. Valo Velho, atender um chamado. No local, alguns indivíduos, supostamente traficantes, teriam gritado que se tratava de um policial e efetuaram disparos contra Duarte.

Uma testemunha que presenciou a ação dos criminosos socorreu a vítima, levando-a para a Unidade de Pronto Atendimento – UPA Jd. Santo Eduardo, em Embu das Artes, mas ele não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Duarte dirigia um Fiat Argo, branco, no momento do crime. O corpo de Robson velado e sepultado na tarde de domingo, dia 13, no Cemitério Jardim da Paz, em Embu das Artes, onde também será o sepultamento.