Falta do equipamento poderá acarretar em cancelamento da viagem; app vai conferir se o profissional está devidamente equipado

Passageiros e motoristas da Uber já começaram a receber e-mails com a determinação do uso de máscaras. Inicialmente, a obrigatoriedade vale para cidades como São Paulo, que já decretaram a adoção do equipamento em transportes públicos e privados.

A empresa alertou aos passageiros que os motoristas da Uber podem rejeitar uma corrida caso o consumidor não esteja utilizando máscara ou protetor facial.

Para conferir se os profissionais estão com o equipamento, o aplicativo Uber Driver vai aprender a identificar as máscaras na selfie exigida no início dos trabalhos.

A medida, segundo a Uber, serve para proteger tanto os colaboradores quanto os usuários.

Em São Paulo, o Decreto n° 59.384 determina o uso da máscara em carros pedidos por aplicativos, além de ônibus e táxis. A medida foi estabelecida como forma de conter o avanço das infecções por covid-19 e se estende a:

  • motoristas;
  • cobradores;
  • passageiros; e
  • trabalhadores de terminais.

Em Curitiba, a prefeitura também tornou obrigatório o uso do equipamento em espaços e transporte públicos, táxis e carros de aplicativos.

Em seus canais de comunicação, a Uber afirma que espera que os usuários fiquem em casa, mas, que se precisarem sair, que tomem os cuidados divulgados pelas autoridades sanitárias e de saúde.