Após Jair Bolsonaro assinar o decreto que flexibiliza a posse de armas para os cidadãos, o PSOL declarou que não vai aceitar.

O partido anunciou que vai apresentar um projeto de decreto legislativo para barrar os pontos do decreto presidencial.

O partido socialista, no entanto, não especificou que pontos serão atacados.