Explico:

Por conta do subsídio de taxas de entregas e vouchers para estimular demanda, absolutamente nenhum app de Delivery dá lucro.

O Uber Eats torrou +USD1Bi ano passado, Rappi queimou USD1Bi só na LATAM em 2019, iFood algumas centenas de milhões de USD.

Não há menor problema nisso — esse é o jogo de quem quer ganhar marketshare de maneira desenfreada e é o princípio de uma startup em busca de um sustainable business model.

Também temos o fator social pouco levado em conta aqui. Atualmente, os aplicativos empregam dezenas de milhões ao redor do globo, gerando uma renda significativa, 2/3x maior.

Dados do Instituto Locomotiva apontam que, em maio de 2020, um entregador do iFood ganhou em média R$ 21,80 por hora trabalhada. Sem impostos da CLT, visto que são autônomos.

A mesma pesquisa aponta também que 9 em cada 10 entregadores valorizam ter flexibilidade de horário e liberdade para compor sua renda.

Olhando para esses dados, é indiscutível que a vida de um entregador melhorou substancialmente com surgimento dos apps.

Mas, afinal. por que eles estão fazendo greve então?

Bem, o primeiro motivo é ganhar mais. Um de seus claims é que as taxas de entrega aumente.

O segundo motivo é a abolição do bloqueio de entregadores por má conduta.

O que esses dois pontos iriam ocasionar caso fossem acatados?

Os aplicativos estimam que um aumento de 15% no valor da taxa de entrega causaria uma queda de ~20% na demanda. Isso não é achismo, são estudos de elasticidade que comprovam a correlação e causalidade.

Esta queda abrupta da demanda significaria um corte de ~100.000 empregos gerados diretamente pelos aplicativos.

Quanto ao segundo claim? Se os entregadores que agem por má conduta não forem bloqueados, como ficará a qualidade do serviço do app? Em meses o mercado mataria o negócio.

É importante deixar claro que sou extremamente a favor do aumento dos ganhos do entregador. Sou tão a favor que faço questão de dar gorjeta em todos meus pedidos.

Conselho: Ao invés de levantar #, remunere esses profissionais como eles merecem com o seu dinheiro.

Sejamos a mudança que clamamos.