Medida cria especificações para o combustível que não existiam no país

As novas especificações para a gasolina vendida no Brasil começam a valer a partir desta segunda-feira (3). Com isso, os padrões de qualidade para o combustível foram alterados e agora ficam mais próximos do praticado na Europa. O impacto será sentido tanto no modelo comum quanto no premium.

Entre as mudanças que entram em vigor nesta segunda, estão a massa específica de gasolina, que agora deverá ser de 715 kg/m3, ou seja, cada litro de gasolina devera pesar ao menos 715 gramas. Antes da nova regra, não havia limite fixado.

Outra alteração promovida pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) é a fixação dos limites para a octanagem, item que já existe nas especificações da gasolina comercializada em outros países. A definição desse parâmetro, segundo a ANP, acontece devido às novas tecnologias dos motores, o que trará um melhor desempenho aos veículos.

A iniciativa de mudar o padrão da gasolina foi resultado da realização de estudos e pesquisas dos padrões de qualidade, considerando o acompanhamento das especificações e harmonizações internacionais, além de debates com os agentes econômicos do mercado de combustíveis.