Niterói restringirá a circulação de pessoas na cidade a partir deste sábado (4) com a instalação de 28 bloqueios nas divisas do município. Barreiras de concreto serão colocadas em pelo menos 21 pontos, para impedir a circulação de carros. A medida começa em caráter de adaptação nesta quinta-feira (2) e vai valer por duas semanas, com o objetivo de reduzir a propagação do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, apenas pessoas que trabalham com serviços essenciais de saúde, segurança, manutenção de condomínios, hospitais públicos e privados, farmácias, petshops, mercados, postos de combustíveis e padarias poderão acessar à cidade.

Somente moradores e funcionários dos serviços autorizados para funcionar no município, com posse de crachá, ou documentos como contra-cheque e declaração do empregador, que será publicado no Diário Oficial desta quinta (2) estão autorizados. Identificação com foto também será necessário.

“Não será permitida a entrada em Niterói de cidadãos de cidades vizinhas que fazem divisa com Niterói: Rio de Janeiro, Maricá e São Gonçalo. Essa medida começa a ser implementada amanhã e com vigor a partir do próximo dia 4 de abril até 18 de abril. Serão duas semanas de pico da propagação do coronavírus”, revela Rodrigo Neves.

O planejamento estratégico foi elaborado por várias secretarias do Executivo no decorrer dos últimos cinco dias, entre elas: Urbanismo e Mobilidade, Niterói Presente, Guarda Municipal e Niterói Transportes e Trânsito (NitTrans).

“O objetivo é reduzir, restringir a mobilidade intermunicipal por meio de 28 bloqueios que serão feitos nas divisas da cidade. Essa medida vale até o dia 18 de abril. Sem a documentação exigida, as guarnições não vão permitir a entrada de veículos particulares na cidade.”, explica Renato Barandier Jr, secretário de Urbanismo e Mobilidade.

De 28 serão reduzidos para apenas 7 os pontos de interligações possíveis entre Niterói e cidades vizinhas. “Nesses municípios teremos integrantes da Guarda Municipal, agentes da NitTrans e guarnições das forças do Niterói Presente dando apoio na identificação de quem se aproxima das barreiras”, alerta Barandier.

Com base no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Neves explicou na noite desta quarta-feira (1º), durante transmissão ao vivo nas redes sociais, que Niterói recebe cerca de 250 mil pessoas por dia, perdendo apenas para a cidade de Guarulhos, em relação à cidade de São Paulo.

“É quase metade da população de Niterói para dentro da nossa cidade. Os niteroienses estão cumprindo o isolamento social e agora com essas medidas de restrição de circulação de pessoas de outros municípios o nosso objetivo é manter achatada a curva de expansão da propagação do coronavírus e dessa forma salvarmos vidas”, conclui o prefeito Rodrigo Neves.

Em relação ao transporte público, a Prefeitura de Niterói está determinando uma redução a apenas 25% da frota diária junto às empresas que operam no Terminal Rodoviário João Goulart.

Já as entradas de transportes de cargas estão mantidas. “O abastecimento logístico da cidade está mantido. Os caminhões de abastecimento… caminhões com destino à Ponte Rio-Niterói, também terão a permissão de ingresso no município”, conclui o secretário Barandier.