Michelle Bolsonaro está cortando gastos do Alvorada e da Granja do Torto

 

A primeira-dama Michelle Bolsonaro mandou desligar aquecedores de piscinas, que ficavam ligados o tempo todo, e aparelhos de ar-condicionado em cômodos vazios.

Os hábitos simples de Michelle Bolsonaro já são conhecidos por boa parte da sociedade brasileira. Acostumada a fazer trabalhos sociais pelo Brasil, a primeira-dama está cortando os gastos das residências oficiais da Presidência da República: o Palácio da Alvorada e a Granja do Torto.

O Palácio da Alvorada consome, mesmo sem ninguém morando, pelo menos R$ 430 mil por mês em contas fixas: água, luz, aquecimento da piscina, jardins e cuidado com os animais. Já na Granja do Torto, o gasto mensal, mesmo sem uso, é de R$ 70 mil.

Primeira-dama há apenas vinte dias, Michelle ainda está tomando conhecimento da situação, mas já mudou alguns procedimentos.

O aquecimento das piscinas, tanto do Torto como do Alvorada, pouco eficiente e consumidor de uma quantidade enorme de eletricidade, fica desligado a maior parte do tempo. Assim como os aparelhos de ar-condicionado.

Ela também tem conversado com funcionários da Presidência para tentar otimizar o uso de outros recursos, informa o portal “R7“.