Governador petista atrasa solução de crise no Ceará

Após a rápida ação de Sergio Moro para conter a onda de violência perpetrada por organizações criminosas no Ceará, o entendimento da cúpula do Ministério da Justiça é de que o governador petista Camilo Santana “é lento” na execução das medidas que devem conter a crise de segurança.

A resposta de Sergio Moro se deu logo no começo da crise, e já no início das medidas, que envolveram o envio de tropas da Força Nacional, os resultados mostraram que os ataques diminuíram.
Segundo informação do Antagonista, um integrante do gabinete de crise, criado por Sergio Moro, teria afirmado que “a situação está melhorando, mas poderia já ter sido resolvida”.