Alberto Sayão diz que a situação da via é precária devido às condições geológicas e topográficas. Ele conta que a avenida foi aberta nos anos 1800 sem projetos de engenharia.

O professor de engenharia civil da PUC-RJ, especialista em engenharia geotécnica, Alberto Sayão, criticou a abertura da Avenida Niemeyerpara a passagem de veículos, neste sábado (18/05). Principalmente, depois da chuva forte que caiu na região por volta das 10h. Segundo ele, a avenida não é segura quando chove.

“A área não está segura. Choveu muito de manhã, e agora, com a saída do sol, a situação vai melhorar. Mas estamos numa situação muito precária aqui na Avenida Niemeyer. É uma emergência, mas eu não recomendo passar por aqui agora”, disse o professor.

O biólogo Mario Moscatelli publicou em sua página no Facebook um vídeo com imagens de um sobrevoo pela área onde houve deslizamento na Avenida Niemeyer – via que liga a Zona Sul à Zona Oeste no Rio de Janeiro. As imagens mostram grandes rochas entre os entulhos de lama, sem sinais de escoramento.

“PEDRAS DO TAMANHO DE AUTOMÓVEIS. Para quem está relaxado diante do que já aparentemente passou, sugiro que tenha atenção para o tamanho das rochas soltas, muitas, do tamanho de automóveis, depositadas no ‘tobogã’ no qual se transformou a encosta onde ocorreu o grande escorregamento”, escreveu Moscatelli.

O biólogo prossegue: “Não vejo sinceramente, como as estruturas instaladas junto da avenida Niemayer, suportarem um hipotético novo aporte de material proveniente da encosta instável. Fica aqui meu alerta para as autoridades, pois independente do humor climático, a situação inspira ações emergenciais.”

Ele finaliza: “Bom pelo menos essa é minha opinião diante do que acompanho nessas duas décadas de voos. Sugiro aos que têm alguma preocupação com a situação que compartilhem o quanto puderem as imagens visando obter das autoridades ação concreta para a situação.”

Deslizamentos

A via sofreu dois grandes deslizamentos, desde fevereiro. No primeiro um ônibus foi atingido, matando duas pessoas. No dia 16 de maio novo deslizamento interditou a via nos dois sentidos. Em contato com Prefeitura do Rio, mas ainda não obteve respostas.

Confira o vídeo: