A linha de crédito tem objetivo de liberar valores de R$ 1 mil a R$ 5 mil aos motoristas.

A Uber, empresa multinacional americana, prestadora de serviços eletrônicos na área do transporte privado urbano, em parceria com o banco digital Digio, gerenciado por Bradesco e Banco do Brasil, liberou empréstimo facilitado para motoristas da empresa de todo o país.

A linha de crédito tem objetivo de liberar valores de R$ 1 mil a R$ 5 mil aos motoristas. Os valores podem ser retidos a cada semana, acompanhando o fluxo de entrada de receita dos motoristas, com desconto nas prestações que são pagas adiantadas.

Pagamento: Como funciona?

Vale destacar que a Uber não receberá a receita das operações, já que o banco Digio é o responsável pelo empréstimo. As parcelas que serão pagas pelos motoristas serão retidas pela Uber, em um modelo de mercado bancário bem parecido com a chamada trava de recebíveis.

De acordo com o superintendente de Novos Negócios da financeira, Eid Tayar, esse novo modelo de crédito pessoal poderá ser ampliado e ser oferecido a profissionais autônomos de outras plataformas de intermediação de serviços.

Empréstimo – Quais condições

De acordo com as regras do empréstimo, as taxas de juros da nova linha de crédito chegam a 2,97% ao mês com prazo de pagamento de até um ano.

  • Taxas de juros: 2,97% ao mês
  • Prazo de pagamento: 12 meses
  • Valor limite do empréstimo: de R$ 1 mil a R$ 5 mil

O banco Digio conta atualmente com cerca de 1,6 milhão de clientes. A meta até 2023 é atrair 5 milhões novos clientes e gerar R$ 1 bilhão em empréstimo pessoal por ano.

A Uber entende que essa liberação de empréstimo faz parte de um movimento que tenta ampliar e fortalecer o vínculo com seus motoristas colaboradores.