Aproveitando a estadia no que o primeiro mundo europeu tem de melhor a oferecer, a deputada federal do PSOL, Talíria Petrone, se reuniu com representantes da ONU em Genebra, na Suíça.

Talíria chegou a pedir que a ONU realize uma intervenção internacional no Brasil. O mais irônico é que é a esquerda que sempre acusa outros países, ou empresas de outros países, ao atuarem fora de suas fronteiras, de ‘imperialismo’.

“Vivemos um momento em que o Brasil está ferindo todo o ordenamento jurídico e isso precisa ganhar eco internacional. Ainda estamos numa democracia. Mas com brechas muito graves e vemos que se amplia a violência de estado, que é o que está ocorrendo nacionalmente.”

“Há um processo de esvaziamento nessa relação e de forma proposital para não haver um monitoramento. Não tem dúvida de que há uma estratégia para esvaziar a relação com a ONU. E isso para impedir o controle sobre a ação agressiva do governo.”

“A única forma de parar esse ciclo desastroso é com uma a intervenção internacional. Precisa fortalecer relações com quem tem apreço à democracia. […] A articulação internacional vai ser muito importante. Está difícil enfrentarmos essa situação no Brasil e é fundamental acionar os órgãos internacionais. Em cinco meses, tivermos retrocessos incríveis.”

Com informações do UOL e do Renova Mídia.