Depois da Ford, as multinacionais Renault e Nissan podem fechar suas fábricas no Brasil - Ronaldo Cunha