Coletivo 'És Uma Maluca' é o 'Queermuseu' versão 2019 da esquerda - Ronaldo Cunha