Cofundador do partido Novo ao lado de Amoêdo, Motta pede voto a Bolsonaro

/, Política/Cofundador do partido Novo ao lado de Amoêdo, Motta pede voto a Bolsonaro

Cofundador do partido Novo ao lado de Amoêdo, Motta pede voto a Bolsonaro

2018-11-26T10:36:53+00:0005/10/2018 14:33|Categorias: Brasil, Política|Etiquetas: , , |Nenhum Comentário

Engenheiro e candidato a deputado federal pelo PSC, Motta defendeu que os apoiadores do NOVO devem votar em Bolsonaro (PSL) porque a liberdade sob um governo Haddad (PT) não duraria muito.

O engenheiro Roberto Motta, cofundador do Partido Novo ao lado de João Amoêdo, defendeu em seu Twitter na manhã desta quarta-feira (26) que os apoiadores da legenda votem em Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República. Por telefone, ele disse ainda que se fosse ele candidato ao Palácio do Planalto pela agremiação, renunciaria a posição e se encontraria no hospital de Bolsonaro para endossar sua candidatura.

Para Motta, que também é ativista em segurança pública e concorre a deputado federal pelo PSC do Rio de Janeiro, “nossa liberdade não dura 3 meses em uma gestão Haddad (PT)”.

“A volta do PT significará a institucionalização do ódio, a explosão do crime e emigração em massa. Votem 17. Nem todo mundo pode ir morar em Lisboa”, escreveu no Twitter.

Motta ressaltou que a sua opinião “não é nenhum desrespeito pessoal, nem nenhum demérito, ao candidato do NOVO [João Amoêdo]”. Alguns veículos de comunicação que cobriram as críticas de Motta à atual gestão do partido chamaram as ponderações como um “ataque a Amoêdo”.

“Eu respeito as qualificações dele. Acho que ele tem mérito para concorrer. A minha recomendação e o meu apelo aos apoiadores do NOVO é uma reação à situação que eu vejo na minha frente todos os dias. Nos últimos seis meses, tenho andado pelo país. Vi a realidade do Brasil de Porto Alegre a Manaus. Não tenho nenhuma dúvida da vitória esmagadora de Bolsonaro. O descompasso entre o que as pesquisas estão mostrando e a realidade das ruas é tão grande que começa a me deixar preocupado”, afirmou.

Em seguida, Motta reforçou que acredita que o candidato do PSL vai ganhar no primeiro turno. “E vai ganhar por uma margem que vai deixar muito analista de boca aberta e vai provocar um questionamento muito grande da forma com a qual a política é praticada no nosso país”, disse.

Faça um comentário

WhatsApp chat