A Câmara de vereadores do Rio decidiu, em votação na tarde desta terça-feira, abrir o processo de impeachment do prefeito Marcelo Crivella.

A maioria dos 51 vereadores que compareceram à Casa votaram a favor da abertura. Nos corredores, a aprovação já era dada como certa.

A partir de agora, três vereadores serão sorteados, ainda nesta terça-feira, para integrar a comissão processante. Eles ficam responsáveis por convocar testemunhas para depoimento e cuidar de outras medidas relativas ao processo. O prefeito terá, então, dez dias úteis para apresentar sua defesa. O trâmite de impeachment pode chegar a 90 dias.

Acima dos dois terços

A quantidade de votos de parlamentares – acima de dois terços – a favor da abertura do processo de impeachment de Crivella seria suficiente para aprovar o próprio impeachment, numa eventual votação.

Crivella se preparava para contestar a aprovação do pedido de impeachment por maioria simples de votos. De acordo com a Procuradoria-Geral do Município, somente com dois terços do parlamento (34 vereadores), o processo pode ser aberto. O que, por fim, aconteceu.