Alemanha diz que o mundo está apreensivo com Bolsonaro presidente

 

O embaixador da Alemanha no Brasil se reuniu com presidente em exercício Hamilton Mourão nesta segunda-feira (21).

O embaixador alemão Georg Witschel afirmou nesta segunda-feira (21) que o governo de Jair Bolsonaro precisa explicar melhor à comunidade internacional as intenções da nova gestão nas áreas de direitos humanos e clima.

Após visitar o vice-presidente, general Hamilton Mourão, o embaixador da Alemanha no Brasil afirmou querer melhorar uma “reputação do Brasil que pode ser meio errada”, informa o “UOL“.

Georg Witschel declarou:

“Temos um outro lado na imprensa. Há em parte da sociedade alemã uma reputação do Brasil que pode ser meio errada, então queremos também cooperar a fim de melhorar essa reputação.”

O embaixador alemão acrescentou:

“É um certo nervosismo de que a situação pode deteriorar, a luta contra a mudança do clima pode ser terminada. Eu não acho que isso reflita a verdade, porém, há uma opinião pública bastante crítica. Portanto, os melhores argumentos são fatos.”

E completou:

“Há uma preocupação em partes da nossa sociedade, como muitas mídias. Então, queremos cooperar, medir o novo governo segundo os atos, os fatos, e não segundo, digamos, os tuítes, as palavras durante a campanha.”

Segundo Witschel, essa reputação negativa do governo de Bolsonaro se formou durante a campanha eleitoral no ano passado e está presente em parte da sociedade e imprensa alemãs, assim como em outros países da União Europeia e na Nova Zelândia.

O embaixador informou ainda que o governo alemão prepara duas visitas de ministros do país aos pares brasileiros, mas que ainda não há previsão de um convite para que Bolsonaro faça uma visita oficial de Estado.